sábado, janeiro 24, 2009

AVP-Filmes-Os Murais da Moita-Parte 3



A terceira e última parte do filme de Luís Guerreiro, com uma explicação sobre o filme:

"A História deste filme em 3 partes.

Foi antes das Festas da Moita de 2008 que Luís Morgado e António Carlos Dias começaram a fazer as pinturas murais que, como bons Moitenses teriam de estar prontas antes das Festas.
Eu assim que vi a parede do mural do Cais a ser pintado de branco fiquei logo assustado com a ideia de que se iria perder essa bela pintura, informei-me e disseram-me que não, que o Luís Morgado, que eu não conhecia pessoalmente, se propunha reconstruir a pintura de início, foi o Faim, presidente da junta de freguesia da Moita, que me informou.
Pensei em filmar o progresso da pintura e fazer um filme para publicar no AVP, coincidiu que o António Carlos Dias também estava reeiniciando as suas pinturas com motivos taurinos, ali na casa logo ao lado.
Quase todos os dias filmava a evolução das pinturas e aproveitei para entrevistar os Mestres, a cassete em bruto estava preparada desde finais de Setembro, mas aí o Luís Morgado começou outro mural agora com a temática da Implantação da República e resolvi também integrar este novo mural no filme...
Acontece que a máquina de filmar, já antiga se estragou e não tive hipótese de guardar o filme ou passá-lo para o formato DVD, resolvi apelar para o Liberto, amigo meu que faz reportagens de casamento e que está ansioso para que seja legal o casamento Gay, porque tirando esse nicho, ninguém mais quer casar e o seu negócio anda em baixo devido a isso.
Lá me emprestou uma máquina que tinha, para passar o filme para DVD, mas a máquina não lia o formato HI8, só o Video 8.
Achei que o Vinhas um amigo meu que trabalha na Câmara me poderia safar, pois é um tipo com muito jeito para desenrascar os amigos, quando ia levar a cassete aos Amigos do Mar para ele a recolher depois, aparece-me o Faustino eletricista que já me consertou o forno elétrico com um truque que é de génio e me fez poupar uma pipa de massa, contei-lhe o meu compromisso moral com o Luís Morgado e o Carlos Dias, pois tinha prometido publicar o filme no AVP e gosto de cumprir as promessas, e ele lá me fez o favor de passar o filme para o formato DVD.
Quero agradecer ao Liberto ao Vinhas e ao Faustino pela disponibilidade e também ao AVP, por publicar este meu filme."

Saudações de

Luís Cruz Guerreiro

4 comentários:

Anónimo disse...

Parabens ao Sr. Luís Morgado pelas obras de arte murais que efectuou.
Parabens ao Luís Guerreiro que além de artista de muito talento também soube registar e enaltecer estes trabalhos.
Um bem-haja á Junta da Moita por ter apoiado estas iniciativas de arte de rua.
Que outros lhes sigam o exemplo e que outras vilas e cidades possam ser também brindadas com estas obras de arte, que são também registos coloridos da nossa história.

Luís Morgado disse...

Tive hoje oportunidade de ver e ouvir a reportagem produzida pelo amigo Luis Guerreiro.
Pela trabalheira que tiveste, pelo respeito e desprendimento com que tratas destes assuntos - o meu reconhecimento, acrescendo o prazer de por isto, hoje conhecer mais um amante da liberdade.
Envio também um abraço à clandestina redacção do AVP por dispôr dos seus meios para esta publicação "moiteira".

Anónimo disse...

Como se diz o Concelho da Moita tem muitos artistas.
Mas falta ao nosso concelho uma vontade politica de Reconhecimento do que eles tanto valem, aproveitando o que de bom todos eles tem para dar.
Mas para a maioria cdu, os de fora são melhores.
Sera que vamos continuar nesta Mediocridade de Vereação municipal!
Votemos para que Não.

AAG News disse...

Obrigado pelos comentários, mas são injustificados...pois eu apenas fiz a filmagem por causa dos 10 segundos de publicidade da Azulejaria Guerreiro, no início.
Há um outro artista da Baixa da
Banheira que vive abaixo do limiar da pobreza, ou seja aufere menos de 300€ por mês apesar das suas obras são espetaculares. Estou-me a referir ao Carlos Vasconcelos, e qualquer dia vou-lhe fazer uma entrevista, só por causa da publicidade da AAG no início, é claro !

:D

Saudações estritamente comerciais de,

Luís Cruz Guerreiro