sábado, maio 31, 2008

Sugestão

Novo blogue barreirense a visitar:

Ganhou mas à rasquinha...



O PSD partiu-se em três fatias quase iguais: A Manuela com 38%, o Pedro Jr. com 31% e o pedro Sr. com 30% (números redondos).
Resta saber se há laranja que sobre.
Na Moita houve 37 votantes para 80 eleitores potenciais: 6 votos para o Santana, 12 para Manuela Ferreira Leite e 19 para o Passos Coelho.

Moita no Mapa



Este suplemento surgiu em alguma imprensa da passada semana.
Nas suas páginas temos peças de/sobre as seguintes entidades/instituições, por ordem de aparição:
  • Associação de Municípios de Setúbal.
  • C.M. Alcácer do Sal
  • Amarsul
  • C.M. Alcochete
  • C.M. Grândola
  • C.M. Almada
  • Fertagus
  • C.M. Montijo
  • Hospital do Litoral Alentejano
  • C.M. Seixal
  • Turismo da Costa Azul
  • Metro Sul do Tejo.
Não sei qual o custo que teria que algo aparecesse nas páginas desta publicação, mas não penso que fosse uma enorme fortuna.
É que, no espírito das "novas centralidades" moiteiras teria lógica que se pretendesse projectar o "bem-estar à beira-Tejo".
E acho que não sairia mais caro que certas operações de propaganda da CMM nos últimos anos.
Ahhhh.... é verdade.
Descobriram agora que andaram a gastar dinheiro de mais e, sem empréstio, estão nas lonas.
Pois, e assim lá se vão as peneiras e a Moita no Mapa reduz-se à Moita dos Bois.

Curso de Exercícios de Kegel para mulheres dos 18 aos 55 anos


Pois há que prevenir desde muito novas a incontinência urinária, o AVP organiza este Curso de exercícios de Kegel, que permitem exercitar os músculos pélvicos. As exercitantes, deitadas, sentadas ou de pé, devem contrair esses músculos, sem roupa interior, como na foto que ilustra este post, onde sobre a supervisão atenta dos editores do AVP, tudo observarão detalhadamente para se certificarem se os movimentos estão a ser bem executados pelos músculos pélvicos... depois, contamos todos, até três e relaxamos.

Assim se vê a confiança no AVP



Em tempos de crise local percebe-se logo a quem o pessoal recorre para saber as últimas novidades.
Não há que enganar, se algum dia chegou a existir concorrência amoitada, logo se viu que só andavam por aí para garantir algum presente o futuro próximo.
Desde que a situação da estação da CP de Alhos Vedros se tornou pública percebe-se bem em quem há confiança.
Agora é só fazermos todos força e atirarmos esta alcateia de hipócritas borda fora.
Mesmo se há quem já só espere um ano para gozar a reforma de chinelita no pé, réban a dar estilo chunga e lacoste porque ainda não descobriu melhor.

sexta-feira, maio 30, 2008

Luta contra a Destruição da Estação de A.Vedros...

Caiu mas não deve cair sozinha...


A estação da CP de Alhos Vedros foi hoje demolida.
Estive por fora todo o dia, ainda não pude ir fotografar a ausência.

Como de costume existirão os inteligentes que dirão que não tinha grande valor arquitectónico e que a sua função já era escassa.
Como aquele vereador com cabeça de melão deslavado que quando deitaram abaixo os restos da secular cadeia da vila de Alhos vedros afirmou que eram só algumas paredes velhas que desapareciam.
Esta gente é Moderna, Progressista, não gosta do passado, das memórias de outros tempos, da dimensão afectiva dos espaços que fizerem o quotidiano das populações.
Estas bestas com forma humana apenas concebem urbanizações de quarto escalão, rotundas como rodelas ao deus-dará, ciclovias intermitentes, supermercados-caixotins em catadupa.
Desta vez os autarcas moiteiros e amoitados estiveram sempre a par do que se iria passar e não informaram a população.
Mais grave, fingiram que não sabiam o que se estava a passar e até ensaiaram protestos.
São uns hipócritas sem vergonha.

Não conseguem perceber, sequer, que ainda há quem se sinta ultrajado pelo seu ar de pé-leve saltitão, sorriso falso a ocultar bestunto mentecapto.
Desta vez talvez se tenham excedido.
O problema é que, aposentado de forma útil e precoce, de forma camuflada, nas vésperas das anteriores eleições, o nosso Lobão vai desaparecer do mapa daqui por um ano e deixará os destroços de um concelho dizimado por bulldozers e tanta falta de visão quanta prosápia e falta de vergonha.
Talvez desta vez o preço a pagar seja mais alto, a começar por uma inepta e ausente Junta de Freguesia qu, na sua insignificância e irrelevância, devia ter o pudor de se auto-dissolver.
A estação foi apenas mais uma gota de água para aqueles que, em Alhos Vedros, há uma boa dezena de anos sabem que esta freguesia está abandonada pelo poder moiteiro e é encarada como terreno para retalhar e entregar a construtores mais ou menos amigos.
O resto é para deitar abaixo.
Mas quem tem autorizado tudo isto, mantendo-se na sombra e na comodidade dos lugares que nem sequer vão a votos mas mexem os cordelinhos, deveria chegar-se à frente e assumir a sua responsabilidade, a começar pelos falsos puristas da ortodoxia, meros restos de uma história putrefacta que nunca souberam merecer.
Era bom que não fosse só a alcateia visível a pagar por tudo isto.
Os que vivem na escuridão também deveriam ser expostos e lapidados politicamente com requintes de crueldade.
Para que nunca mais tivessem o despautério de aparecerem «ao lado das populações».
Eles estão sempre atrás das populações.
E não é a dar-lhes apoio.
É a lixá-las com um belo "ph".


A foto é do Brocas.

Estação de Alhos Vedros Destruída.


Estação de Alhos Vedros Destruída.
Foi agora, ainda de manhã...

A reunião de 28 de Maio-Parte 4




A reunião de 28 de Maio-Parte 3




A reunião de 28 de Maio-Parte 2




quinta-feira, maio 29, 2008

Como demolir um barracão em poucos segundos

video

Neste caso foi na Lousã e a estrutura era de madeira. A estação está por lá, deactivada, como nos diz alguém da zona.

A reunião de 28 de Maio-Parte 1



Olhó Zé Mariano na Visão



Eu sei que as prioridades andam agora por outros temas, mas há que destacar os alhosvedrenses que aparecem a dar bom nome a esta terra.
E logo pelas Arroteias, simpático bairro que não tem culpa dos autarcas que lá moram.
Neste caso é uma notícias sobre as hortas (quase) urbanas que podem servir para nos servir a mesa de frescos produzidos à medida.
E o José Mariano na foto.
Ia eu, distraído, desfolhando a revista e a foto daquele gaveto a prender-me o olhar.
Do género "eu conheço uma rua assim".
E depois a cara dele.
E depois lá se começa a ler a notícia e vem o sorriso.
Afinal, nem tudo nesta terra do cu de Judas é uma desgraça ou está para demolir.
A menos que o vizinho João Lobo decida que por ali há-de passar uma variante qualquer.
O que vale é que o aposentado já está de patins.
Só é pena que antes de ir tenha tido tempo de desgraçar isto tudo.

HOJE ! DIA 29-05 PELAS 22 HORAS. ENCONTRO NA ESTAÇÂO DE ALHOS VEDROS


Vamos exigir a deslocalização do Novo Apeadeiro de Alhos Vedros, DEIXANDO A ESTAÇÂO INTACTA E NO MESMO LOCAL.

É um dever de TODOS OS QUE VIVEM EM ALHOS VEDROS E ARREDORES MANTEREM A ESTAÇÂO INTACTA.

DIA 29-05 PELAS 22 HORAS ENCONTRO NA ESTAÇÂO DE ALHOS VEDROS.

NÂO FALTES!
ATENÇÂO:
Se alguém gravou em qualquer formato video, VHS, DVD ou VCD, a reportagem completa de ontem à noite, que passou na SIC Notícias, sobre a manifestação contra a destruição da Estação de Alhos Vedros, é favor contactar com o AVP, pelo nosso mail: avedros@gmail.com ,pois hoje durante todo o dia, na SIC e SIC Notícias só deram um pequeno tópico sobre a notícia e gostariamos de a publicar no YouTube, obrigado.

A Estação da Moita, Antes e Depois...

Luís Guerreiro enviou-nos este vídeo com o Antes e o Depois da destruição da estação de comboios da Moita, é isto que iremos ver agora em Alhos Vedros ?

Recusamos !

Todos à concentração junto à Estação de Comboios de Alhos Vedros a partir das 22h !

Notícias sobre a Estação de Alhos Vedros 8-O RIO

Sociedade : População de Alhos Vedros mobiliza-se em defesa do edifício da sua Estação de Caminho-de-Ferro

Notícias sobre a Estação de Alhos Vedros 7-Correio da Manhã

Alhos Vedros defende estação

Notícias sobre a Estação de Alhos Vedros 6-Jornal de Notícias

População contra fecho de estação

Notícias sobre a Estação de Alhos Vedros 5-Angola Press

A informação Angolana atenta ao caso:

Portugal/Moita: Cerca de 100 pessoas manifestaram-se contra a demolição da estação ferroviária

Notícias sobre a Estação de Alhos Vedros 4-Agência Lusa

Moita: Cerca de 100 pessoas manifestaram-se contra a demolição da estação ferroviária de Alhos Vedros

Notícias sobre a Estação de Alhos Vedros 3-Portugal Diário

Alhos Vedros: manifestação contra a demolição de estação ferroviária

Notícias sobre a Estação de Alhos Vedros 2-Notícias da Manhã

População contesta demolição da estação

Notícias sobre a Estação de Alhos Vedros 1-Público

Refer informou por email que irá proceder às demolições
Autarquia contra demolição das estações de comboio de Alhos Vedros e Moita

Sobre a destruição da Estação de Alhos Vedros-Opinião de João Aldeia

A gravidade deste assunto justifica uma intervenção mais controlada, e mais estratégica. Segundo se lê nos documentos, a Refer mostra alguma abertura, e a Câmara manifestou-se contra a demolição.
Em vez de disparar para todos os lados, seria preferível ver como está a relação de forças no terreno, e fazer propostas em conformidade. E também analisar o argumento da Refer de que, se não se fizer a demolição, perde fundos comunitários, argumentação que me parece estranha, porque o actual período de financiamentos vai até 2013, e a União Europeia costuma ter bastante sensibilidade para questões como estas (porque não quer ter as populações zangadas com acções financiadas por ela).
Nestes processos há sempre quem acabe por ficar contente com alguma desgraça,porque lhe permite atacar o adversário e dizer que tinha razão, etc.
Mas não é isso que é importante, o que importa é evitar que a estação seja destruída.
Gostava também de saber o que tem feito a CACAV, qual a sua posição.
Nesta altura seria essencial a existência de um organismo para liderar este processo, e a CACAV, pela sua natureza estatutária, seria adequada.
Mas não vivo em Alhos Vedros e não sei o que anda a CACAV a fazer, nem qual a sua posição pública sobre este assunto.

E gostava de saber.

J.A.Aldeia

O actual acesso à estação ferroviaria de Alhos Vedros não é funcional !

O actual acesso à estação ferroviaria de Alhos Vedros não é funcional.
Está metido num beco sem saída e o acesso alternativo é uma passagem sob a rodovia com 2 metros de altura.
A ideia de manter a estação no mesmo local é um erro crasso. Não serve a população nem a fluídez do trafego. Não dispõe de estacionamento para os passageiros que queiram deixar o carro e utilizar o transporte ferroviario.
A solução passará necessáriamente por deslocalizar o novo cais de embarque e bilheteira (automática) para Este. Tem Espaço para construir uma plataforma elevada e os abrigos da mesma. Tem espaço para construir um parque de estacionamento com condições para permitir deixar o automovel e fomentar o uso efectivo dos transportes publicos. Tem duas ruas de acesso em terra batida (no sec. XXI) que permitem o melhor acesso ao centro da vila. Fica mais bem localizada para a area urbana emergente do lado sul.

Não mexam na Estação antiga!!

Neste país com tantas dificuldades, não esbangem dinheiro a destruir um edificio em bom estado, e que sofreu uma beneficiação recente, para depois fazer um qualquer aquario hostil e descaracterizado. A nossa estação faz parte do patrimonio do distrito, é cartaz promocional na região turistica da costa azul. Tem potencial para atrair mercado turistico para o distrito.

Infelizmente perdemos a estação da vila da Moita pela calada da noite e pelo omissão das autarquias e "comissões politicas". Perdemos todos. Nós Alhosvedrenses e os nossos vizinhos e irmãos (Deus perdoa-me) Moitenses.

É com tristeza que assistimos à delapidação da nossa memória colectiva. A revolta e a indignação faz-nos olhar para o campo da forca, ali mesmo em frente, e pensar se um dia as coisas só se resolverão dessa forma. Sabeis do que falo. Apelo ao diálogo!!!

Alhos Vedros não quer nenhum apeadeiro novo se o preço for a destruição da Velha estação.

Por favor, agarrem na ferramenta e no camartelo e vão embora. E sejam felizes. Afinal somos todos adeptos aficcionados dos comboios, alguns de nós até ganham o pão de cada dia nos caminhos de ferro, ...ou a estação não nos dizia nada

João Mário

quarta-feira, maio 28, 2008

Para amanhã

Reportagem prometida sobre a reunião de hoje na Velhinha.
Com imagens e tudo.
Assim como sobre a já demolida estação da Moita.
Fica prometido.

A da Moita já foi abaixo

Já nos prometeream material visual sobre o espaço onde antes estava a estação feroviária da Moita.
A seguir deverá ser a de Alhos Vedros, caso não ponham travão a isto.
Este poder moiteiro é mesmo uma bela merda.
Não há que ter papas na língua.
São uns tristes e pálidos reflexos da gente de outrora.
Ineptos.
Ignorantes.
Imbecis.
Grunhos.
Umas bestas.
E agora processem-nos!

Reunião Aberta à População ! 4ª Feira, pelas 21,30 horas !


REUNIÃO ABERTA À POPULAÇÃO

A propósito da modernização da linha de combóio Barreiro/Sado, a REFER manifestou a intenção de demolir a Estação de Alhos Vedros.

Consideramos que a Estação de Alhos Vedros, faz parte da nossa memória colectiva e constitui uma peça do nosso Património e identidade cultural.
É possível conjugar as obras de modernização, com a preservação daquele edifício, para utilidade pública e ultural.

Não podemos permitir que esta demolição aconteça.

Por isso convidamos todos os interessados, a participar na Reunião aberta a realizar no dia 28 de Maio - 4ª Feira, pelas 21,30 horas, na cave da SFRUA - Alhos Vedros.
Assine a petição para impedir a destruição da Estação de Comboios de Alhos Vedros, clique aqui.

Apoio de Peso na Blogosfera Nacional


Não, caro Dr. Paulo, o apoio de peso, não tem duplo sentido :D

Muito obrigado pela divulgação da nossa luta no seu Blogue, aqui no AVP é com muito prazer que vemos que o mais conhecido e lido activista da Educação em Portugal, ainda se lembra das suas raízes Alhos Vedrenses, apesar de já viver noutro concelho.

Mais uma prova que a Luta contra a Destruição da Estação de Alhos Vedros é justa e relevante tanto a nível local como a nível nacional.

Os editores do AVP

terça-feira, maio 27, 2008

Estação da Moita-Últimas imagens



O Luís Guerreiro, enviou-nos estas fotos que aparentemente devem ser as últimas da Estação de Comboios da Moita, pois não deve passar de esta noite que ambos os edifícios serão demolidos, na Moita e em Alhos Vedros.

Apoio do Arre Macho !



Os nossos agradecimentos ao camarada K7 Pirata, que publicou um post de solidariedade com a luta contra a destruição das Estações de comboios Alhos Vedros e Moita, no Arre Macho !

Vitor Cabral vereador da CMM, envia e-mail ao presidente João Lobo

Boa tarde Sr. Presidente

Relativamente à anunciada demolição da Estação da CP de Alhos Vedros, enquadrada no plano de Requalificação e Electrificação da Linha do Alentejo, solicito com caracter de urgência:

- Cópia das comunicações enviadas nesta semana à Administração da REFER e respectiva resposta

- Resumo do resultado da reunião agendada para hoje, pelas 16 horas, entre a CMM e a REFER sobre este assunto.

Reafirmo a posição tomada na sessão pública de 4ª feira sobre este assunto:

- Até um total esclarecimento e conhecimento dos projectos futuros para a estação, o edifício actual deverá ser acautelado.

-Caso o edifício não tenha interesse para a REFER, deverá ser estudado e proposto à REFER a sua utilização para outros fins.

- Em caso último de demolição, deverá ser analisado com cuidado o interesse na preservação de algumas das estruturas e materiais (azulejos, ferragens, relógio, balanças, etc).

Estou ao dispor para o que entender por conveniente.Com os melhores cumprimentosVitor

Vitor Manuel Rodrigues Cabral
Vereador PS na C.M.Moita

Foto de JJCN, no seu Blogue de Fotografia Artística


O grande fotógrafo Alhos Vedrense, JJCN solidariza-se com o movimento contra a destruição da Estação de Alhos Vedros.

A História da Estação, texto de João Mário, painel de azulejos de Luís Guerreiro

Recebemos este comentário de João Mário sobre a história da Estação de Alhos Vedros, fizemos um Post, ilustramos com um painel de Azulejos de Luís Guerreiro, que também postou no seu blogue, sobre a destruição iminente da estação de comboios de Alhos Vedros...

Um marco centenário, ponto de paragem desde 1861, para os homens e mulheres, ferroviários, corticeiros, operarios das fábricas, todos os que construíram esta terra e este concelho humilde mas orgulhoso dos seus valores.

É isto, o que significa a Estação do caminho-de-ferro em Alhos Vedros.

Nenhum de nós se opõe à modernidade e ao progresso, sabemos quão dificil é saber conjugar património e funcionalidade, historia e futuro,tal como se faz nos países do primeiro mundo... afinal, demolir para construir de novo é apenas obra para caloiro de engenharia ou arquitectura, que tentará deixar assinatura num projecto descontextualizado e descaracterizado. Se ao menos não houvesse espaço...se não fosse possivel utilizar os dois hectares a nascente, se o largo que serve a estação fosse um exemplo de desafogo,se não fosse possivel mexer na cota da propria via, se as plataformas soterrassem a estação enfim, quanto é que esta geração miserável e inquisitória já fez para branquear a nossa memória colectiva a troco dumas tambem miseráveis mordomias.
Há pouco tempo destruíram o edificio da primeira sede do concelho, empobrecendo todo o municipio, sim,não só a vila de Alhos vedros mas tambem a Moita e todo o concelho.

É património de todos nós!!

Em tempos demoliram o antigo poço mourisco, cujas marcas são bem visiveis. Há memória de tentarem pegar fogo à igreja de S.lourenço.

A capela da misericordia está como está.

O pelourinho anda dum lado para o outro até um dia.. Demoliram o antigo predio dos correios para dali restar um largo lamacento e degradado.

Deixa-se cair os moinhos de maré da enxarroqueira e o moínho novo.

O quinhentista palácio dos condes de SamPayo em ruína, ao lado do moínho do cais, o qual, recuperado esse sim, ficará para as gerações que nos seguirem.

Dêm-se alvíssaras!! Hoje, na historia dos transportes deste concelho, é Alhos Vedros que vai seguramente perder, já tem a sentença lida não duvideis, amanhã é a Moita e assim sucessivamente...lamento

João Mário

E agora?

Demolição do Edifício de Passageiros em Alhos Vedros Empreitada “Linha do Alentejo
– Troço Barreiro – Pinhal Novo (exclusive)
– Electrificação e Modernização de Estações e Apeadeiros”

Face às notícias sobre o alegado desconhecimento, por parte da Câmara Municipal da Moita, do processo de demolição do Edifício de Passageiros em Alhos Vedros, e às afirmações públicas do seu presidente contestando essa demolição, a REFER vem esclarecer o seguinte:
- A empreitada designada por “Linha do Alentejo – Troço Barreiro – Pinhal Novo (exclusive)
– Electrificação e Modernização de Estações e Apeadeiros” foi adjudicada, no seguimento de concurso público internacional lançado em 2007, por 19 milhões de euros e um prazo de execução de 270 dias de calendário, tendo a consignação dos trabalhos ocorrido no passado dia 28 de Março;
- O objecto desta empreitada contempla, nomeadamente:
1 – Electrificação da Linha do Alentejo entre as estações do Barreiro e de Pinhal Novo (exclusive);
2 – Remodelação das estações do Barreiro, Lavradio e Moita e dos apeadeiros Barreiro-A, Alhos Vedros, Baixa da Banheira e Penteado;
3 – Construção de uma passagem superior pedonal junto ao Bairro das Palmeiras, em substituição da existente.

A REFER manteve nos últimos anos contactos regulares com o município da Moita sobre este projecto, e em particular sobre as intervenções previstas para as estações e apeadeiros do concelho. Assim:
- No 4.º trimestre de 2005 a REFER entregou ao município o Estudo Prévio das intervenções previstas, que já contemplava a demolição dos edifícios de passageiros de Alhos Vedros e da Moita;
- Após a entrega do Estudo Prévio, realizaram-se diversas reuniões de trabalho com técnicos da autarquia, nas quais foram formuladas algumas recomendações de ajustamento, mas que nunca colocaram em causa aquelas demolições, o que se comprova pelos pareceres emitidos pela CM sobre o anteprojecto apresentado pela REFER em 2006;
- Ao longo de todo o processo, a REFER, em coordenação com a edilidade, desenvolveu sempre soluções aderentes aos Planos Directores de Alhos Vedros, Moita e Penteado;- No passado dia 21 de Maio, em carta dirigida ao presidente da Câmara Municipal da Moita, a REFER recordou todo este processo e a importância e oportunidade dos investimentos de reforço da segurança e da modernização da infra-estrutura ferroviária entre o Barreiro e Pinhal Novo.
A REFER disponibilizou, pois, toda a informação à autarquia, pelo que e de acordo com a sua missão irá prosseguir com a empreitada prevista, com o objectivo de dotar o concelho de melhores condições para os utilizadores do caminho-de-ferro. A fase em que se encontra o processo e o risco de perder a comparticipação do FEDER são, entre outras, razões determinantes para a prossecução das intervenções previstas e do plano de trabalhos da empreitada consignada há quase dois meses.

Com estes pressupostos, a REFER disponibiliza-se, a título excepcional e correspondendo ao sentimento de perda que localmente se associa à remodelação do Apeadeiro de Alhos Vedros, para financiar a construção naquela freguesia – fora dos limites da empreitada e em terreno que lhe seja colocado à disposição –, de um edifício com características e dimensões equivalentes ao do edifício de passageiros a demolir, a ser entregue, mediante acordo a celebrar, à Junta de Freguesia de Alhos Vedros e/ou à Câmara Municipal da Moita, que assumirão a responsabilidade da gestão da sua utilização.

Lisboa, 26 de Maio de 2008
REFER - Direcção de Comunicação e Imagem
Tel: 21 10 22 000 Fax : 21 10 22 969
E-mail: ci@org.refer.pt

Divulgação AVP-Blogue:"A Estação de Alhos Vedros"


Foi já criado este Blogue, contra a destruição da Estação de Alhos Vedros.

Comunicado dos eleitos do PS na Assembleia de freguesia de Alhos Vedros 2


Comunicado dos eleitos do PS na Assembleia de freguesia de Alhos Vedros


Os Eleitos do Partido Socialista, com assento na Assembleia de freguesia de Alhos Vedros, vem por este meio solicitar a vossa intervenção no âmbito das respectivas competências, no sentido de evidenciar esforços, afim de evitar a demolição da estação dos caminhos de ferro de Alhos Vedros, tendo já sido demolido o armazém de mercadorias existente no local, tal como já aconteceu com a estação do Barreiro A, pela parte da Refer.

Sendo esta estação para os Alhosvedrenses um marco de características culturais expressivas para a população, que de sede de Concelho passou a Freguesia, e que tem ao longo dos tempos ficado espoliada de todo ou quase todo o património cultural e económico, daquela que é a vila mais antiga das freguesias do concelho e do Distrito.

Fazendo Vª Ex.ª, esta intervenção com sucesso que esperamos jubilar, fará para que todo o nosso concelho não fique ainda mais pobre, e que as gerações futuras consigam
conservar as raízes da vivencia dos bairros onde ao logo desta linha tanto os seus pais e avós optaram para aqui imigrar.

Atenciosamente

Os eleitos do Partido Socialista representantes nesta Assembleia de Freguesia.

segunda-feira, maio 26, 2008

Uma questão e um desafio

A questão é simples:
  • É verdade ou não que a REFER deu à câmara moiteira a hipótese de preservar a estação ferroviária de Alhos Vedros, e foi o presidente desta que recusou assumir esse encargo, alegando constrangimentos financeiros?
O desafio é igualmente simples:
  • Quem tem documentação que confirme ou infirme o que acima foi escrito, faça a caridade de a facultar ao AVP ou a qualquer órhgão de comunicação social para que divulguem a verdade sobre este assunto.
Porque se é verdade o que se vai ouvindo dizer, é bom que João Lobo assuma a sua posição perante a população de Alhos Vedros, que indique os encargos que a manutenção da estação acarretaria e depois explicite com clareza os dinheiros que ao longo destes anos mandou distribuir pelas boiadas da Moita.

Porque há limites para o despudor, a hipocria e o encobrimento. mesmo em termos políticos.

Não à destruição da Estação de Alhos Vedros !

A CACAV tinha já enviado ao AVP, uma petição de recolha de assinaturas para se evitar a todo o custo que a emblemática Estação de comboios de Alhos Vedros, que marcou gerações e gerações de AlhosVedrenses e de utentes da CP, que passaram pela nossa Vila, seja destruída para que não nos confundam com qualquer outro apeadeiro, sem sentido histórico.

A Vila de Alhos Vedros e a sua História de que nasceram os actuais concelhos da Moita e Barreiro, não pode ser ultrajada e sendo a Estação de Alhos Vedros destruída é também parte da memória colectiva desses concelhos filhos de Alhos Vedros que será destruída.

O erro dum homem, e dum edil, não podem tomar o lugar da história duma região !

A carga simbólica que representa a Estação de Comboios de Alhos Vedros não se esgota apenas no presente, que sabemos ser de contenção de despesas por parte da CMM. Se a Câmara da moita não tem capacidade de gerir esse espaço, que poderá ser um polo Cultural ou Museológico, a população e as Colectividades de Alhos Vedros, saberão gerir esse pedaço da nossa memória colectiva.

O Brocas fez uma recolha de assinaturas, uma petição OnLine, para que este erro de avaliação do nosso passado, não se torne numa revolta generalizada da população de Alhos Vedros contra o poder imposto por quem não tem sensibilidade, nem capacidade de gerir um concelho multicultural e tão rico como o é o actual concelho da Moita !

Assinem a petição online aqui.

domingo, maio 25, 2008

sábado, maio 24, 2008

O meu favorito para a Êróbision

AVP Divulgação

Companheiros e amigos (as)

Rumo a Kytaia
São as novidades em:
http://dotejoaorovuma-cabel.blogspot.com

Um abraço

Carlos Vardasca

E a de Alhos Vedros deve ser a seguir...

Do Rostos Online:

«Estação ”Barreiro A” já não existe
Durante a noite foi demolida e “evaporou-se”»

O grande nsucesso da estação


As palavras certas para definir tanta hipocrisia...

Caros leitores, leiam esta notícia e ponderem na hipocrisia e sacanice deste poder moiteiro e do partido que lhe serve de suporte, o PCP.
Este post serve para que os leitores nos mandem as suas sugestões.

Nada será censurado, como é desde sempre a política do AVP, os comentários mais criativos serão publicados posteriormente.

Bye, Bye, Estação...




Chorem agora utentes da comissão, lágrimas de crocodilo a comer a refeição.

sexta-feira, maio 23, 2008

Às vezes os processos têm bons resultados

Do Sol:

«Sócrates condenado a pagar 10 mil euros a jornalista
O Tribunal da Relação de Lisboa condenou, na semana passada, o primeiro-ministro José Sócrates a pagar 10 mil euros por danos não patrimoniais causados ao jornalista do Público José António Cerejo.»

Não era por aí a moiteirama e os amoitados de serviço quem queria processar este mesmo jornalista?
Seria uma coisa interessante.
Pelos vistos, ainda há uns pinguinhos de Justiça no país.

PS: Um leitor atento enviou-nos esta entrevista de António Costa, que diz que o Jornal "Público", é um jornal indigno e que José Cerejo é...
Clique aqui, pois vale a pena ouvir, para se ver a qualidade destes governantes nacionais-socialistas sem vergonha.

Simples, aparece-lhe à noite e sorri-lhe!

Do Público:

«Ferreira Leite gostava de contribuir para que Sócrates dormisse “menos bem"»

Mas o mistério é porque é como é que ela sabe que ele dorme bem?

quinta-feira, maio 22, 2008

Nem temos tablóides em condições



Um tipo vai lá fora, compra um jornal popular e é logo recompensado com uma indígena simpática na página 3.
Neste caso é o The Sun.
Por cá, nem temos jornais rascas em condições.
Mesmo que compremos o 24 horas todos os dias, que possibilidades temos de apanhar uma coisa assim quente?
Nunca mais acaba o nosso subdesenvolvimento?

As coisas que lê o AVP






Assim se vê a cultura do AVP!!!

Notícia de Última Hora !

Aliás foi neste preciso minuto, que um leitor amigo, nos reenviou a Notícia que a CACAV lhe enviou, mas que não enviou para o AVP, não sabemos porquê!

Amigos

Valeu termos manifestado a nossa idignação pelo anúncio da demolição da estação de combóios de Alhos Vedros. Depois de muitos contactos, aos mais diversos níveis, foi ontem anunciada pelo Presidente da Câmara, na sessão pública realizada na Baixa da Banheira, que a decisão da REFER foi suspensa, até à reunião a realizar amanhã (dia 23 de Maio), pelas 16 horas na Câmara da Moita, com representantes da REFER.
Consideramos que este foi um primeiro passo, mas devemos continuar atentos e não abdicar de apresentar propostas de dinamização daquele espaço, endereçados à Junta de Freguesia de Alhos Vedros, Assembleia de Freguesia, Câmara Municipal da Moita, Assembleia Municipal, Governadora Civil e REFER.
Temos de conjugar esforços em defesa do nosso Património Histórico e da nossa identidade cultural.

Saudações.

A Direcção da CACAV

Comentário do AVP:

Qual remodelação, qual quê?

Porque razão é que Alhos Vedros passa a ter um apeadeiro em vez da Estação que sempre teve?

A Luta terá de ser pela continuação de Alhos Vedros como uma estação de comboios e não tornar-se um apeadeiro.

As outras hipóteses, são concerteza, que primeiro impedir a sua destruição.


As vertentes de se tornar um pôlo cultural ou uma sede de qualquer colectividade, só terão sentido depois de se esgotarem todas as possibilidades de continuar a ser uma estação com tudo o que isso implica, porque é a mais central e mais urbana estação de comboios que há no actual concelho da Moita.

A Estação da Moita fica a dois quilómetros do centro da vila da Moita.

Queremos é que a Estação de Alhos Vedros continue a ser Estação e não apeadeiro !

No Blogue DaMoita, faz-se a pergunta que tem todo o sentido...

...Já agora, desde quando é que a estação de Alhos Vedros foi despromovida a apeadeiro? E porquê?

Porque é que ninguém em Alhos Vedros de nenhum partido e especialmente, o edil da Junta de Freguesia, não comunicou nada, à população de Alhos Vedros.
Para que serve uma Junta de Freguesia e uma presidente de Junta, que deixa derrubar o nosso património, a Cadeia Velha, e nada faz para que a Estação de comboios secular de Alhos Vedros passe de repente a apeadeiro e seja destruída sem que se mexa uma palha !
Como é que uma pessoa assim pode estar à frente da Junta e como se pode estar a preparar para ser a candidata do PCP à autarquia da Moita !!!

Mais notícias sobre a remodelação da Linha do Sado

Aqui, no Setúbal na Rede, aparecem as declarações de João Lobo sobre as remodelações que a REFER vaí efectuar nomeadamente no apeadeiro da Baixa da Banheira.


"...No que diz respeito às alterações na freguesia da Baixa da Banheira, o presidente de câmara avalia “num conceito global como positivo”, mesmo que “no início tenha impactos negativos”. O encerramento da passagem de nível no centro “retira o trânsito quase todo da área” mas Fernando Valente, presidente da junta de freguesia, classifica de “benéfico, porque o espaço sempre foi mais pedonal”. Fernando Valente informa que, “na reunião com a população, não foi apresentada nenhuma reclamação sobre estas alterações” e classifica como único aspecto negativo “o atraso de quatro anos na concretização das obras”.

Fernando Valente avança igualmente que, em conjunto com a câmara municipal da Moita, “vai começar a ser estudado um novo plano de acessibilidades” que serão incluídas na nova urbanização que “vai nascer junto da nova ponte” e que são encaradas pelos autarcas como “uma mais-valia para a região”.

Júlio Costa - 03-04-2008 01:50 "

Estação de Alhos Vedros vira apeadeiro

Em busca na Internet, ficamos a saber que a Estação de Alhos Vedros, será no futuro um apeadeiro, como se pode ler na notícia embaixo.
Clique no texto para ver a notícia completa.

• Remodelação das Estações do Barreiro, Lavradio e Moita e dos Apeadeiros do Barreiro-A, Alhos Vedros, Baixa da Banheira e Penteado, com o alteamento e prolongamento dos cais de passageiros, instalação de mobiliário urbano, coberturas e passagens superiores de peões dotadas de escadas tradicionais e elevadores, para acesso às plataformas e atravessamento da via-férrea; • Construção de uma passagem superior pedonal ao km 1,750, junto ao Bairro das Palmeiras, para substituição da existente.

quarta-feira, maio 21, 2008

Como é que isto pode acontecer e ninguém saber de nada?

Recebemos por via CACAV, esta notícia que nos deixou estupefactos:

Amigos

Acabámos de saber que hoje dia 21 de Maio será o último dia de existência da velha estação de combóios de Alhos Vedros.
Mesmo sabendo que não se trata de um edifício com grande importância arquitectónica, mas tem um grande simbolismo, para várias gerações, que daqui partiram e chegaram todos os dias.
O edifício ainda está em muito bom estado de conservação, e talvez pudesse ser ali dinamizado um espaço cultural, onde por exemplo a CACAV poderia dar um bom contributo. Talvez uma galeria de artes ... ou uma outra ideia qualquer.
Mas não! Quem decidiu apenas pensou em arrasar o edifício, talvez esse alguém que nunca veio a Alhos Vedros.

É com grande indignação que partilhamos esta notícia connvosco.

A Direcção da CACAV


...mas a CMM e a Junta de Freguesia de Alhos Vedros, não sabiam do que estava a acontecer, se sabiam, porque não transpareceu nada para a comunicação social ?
E os Partidos, não o sabiam ?
Mas o que é que é isto ?
Estamos estupefactos, e a confirmar-se temos de tomar posição e exigir que a CMM, a JF de Alhos Vedros e os partidos locais tomem uma posição.
Temos de tomar todos uma posição, será que vamos ficar de braços cruzados e ver destruir mais esta parte importantissima do nosso património?

terça-feira, maio 20, 2008

Um Portugal cheio de futuro



Retrato da infância em Portugal

160minutos é o tempo que um rapaz português, na faixa etária dos 10 aos 14 anos, despende a ver televisão que é, aliás, a principal fonte de entretenimento das crianças portuguesas.

12245 menores viviam, em 2006, em instituições de acolhimento. Nesse mesmo ano, o número de crianças acompanhadas pelas Comissões de Protecção de Crianças e Jovens era de 25209. Portugal regista o triste recorde de ser o país europeu com mais mortes de crianças vítimas de violência familiar ou por morte violenta indeterminada (3.7 em cada cem mil). 23%de pobrezaregistada entre as crianças portuguesas, o que representa uma taxa mais elevada do que a da população adulta (21%).1,6milhões de criançasentre os zero e os 14 anos, em Portugal, no ano de 2005, o que significa uma diminuição de 39% em 24 anos.


Agora só são 3452 mil milhões de milhões

Do Público:

«Lucros da Galp caíram 8,4 por cento no primeiro trimestre»

Nem queiram saber a pena que eu tenho.
É que eu tenho sempre pena de quem tem menos lucros.
Já de quem tem mais prejuízos, como eu, não tenho pena nenhuma.

domingo, maio 18, 2008

Sporting Campeão da Taça de Portugal !


O Sporting é que é o Campeão da Nação e quem não salta é lampião !


Ganhámos, mas...



... podia ter sido melhor.
O jogo foi fraquito.
A arbitragem foi péssima.
O Bruno Alves fartou-se de distribuir porrada e ficou em campo.
O Paulo Bento foi casmurro e não meteu o Vukcevic.
Tudo acabou decidido por um jogador que, o mais certo, é estar esquecido daqui a 6 meses.
Mas, vá lá, acabámos por ganhar a Supertaça,a Taça e a entrada na Liga dos Campeões.
Para as estatísticas é uma boa época.

Mais uma final habitual

Três golos falhados contra um na primeira parte, mais um golo mal anulado ao Sporting.
Tudo se prepara para o Porto ganhar 1-0 com um golo enroscado?

sábado, maio 17, 2008

Que bela maneira de gastar papel



No outro dia vi este folheto e apanhei-o pensando que, pela grossura, conteria informações interessantes sobre o Moinho de Maré de Alhos Vedros.
Mas não é, afinal confoirme já me informaram.
Embora as críticas abaixo se paliquem na mesma, só que à autarquia montijense.
Abro a coisa e qual não é o meu espanto quando dou com uma longa tabela de horários com 12 páginas repletas de dias do mês e horas, mais 2 a anunciar os horários. Restam a capa e contra-capa, um textinho pigmeu e uma foto.
É verdade que diz "horário" ali no cantinho.
Mas era preciso este tipo de publicação para este efeito?
Não andam com falta de dinheiro?
Não se resolvia num A4 dos dois lados a distribuir aos interessados e sempre guardavam o papel de boa gramagem e brilho para algo que valesse mesmo a pena?
Adenda: E sim, realmente este folheto é sobre o Moinho de Maré do Montijo.

Secção "Por trás de uma boa notícia há sempre uma boa mulher" II

Do IOL Cinema:

«Angelina Jolie deslumbra Cannes
A actriz apareceu cintilante na apresentação do filme «Kung Fu Panda»
Angelina Jolie levou até ao Festival de Cinema de Cannes toda a beleza e sensualidade que lhe é reconhecida em Hollywood. Durante a apresentação do filme de animação «Kung Fu Panda», onde a actriz empresta a voz um tigre fêmea, Angelina desfilou num longo e brilhante vestido verde e foi o cento das atenções.
A actriz apareceu sempre muito sorridente para as fotos, mostrando a sua enorme barriga e um sorriso a condizer. Ao seu lado, teve a presença constante de Brad Pitt. »

Não me levem a amal. As grávidas são também muito sexys, mas no caso da Jolita eu não tive nada a ver com isso - o que é pena - por isso prefiro recordá-la assim:

Secção "Por trás de uma boa notícia há sempre uma boa mulher"

Do Portugal Diário:

«Decote da ex de Bruce Willis fez furor em Cannes
Petra Nemcova desfilou na passadeira vermelha com um decote até ao umbigo»

A foto não é a do decote, mas quer-me parecer que tabém tem o seu valor.
Acho eu, que sou mijójino.

sexta-feira, maio 16, 2008

Será que o engenheiro depila?



Ele é um homunculus modernus, tem todo o ar disso.
Até diz que fuma, mas não fuma...
Se fumasse ainda queimava algum pêlo e era uma chatice.

quinta-feira, maio 15, 2008

A cor do dinheiro

De O Rio:

«Ambiente: Câmara da Moita, em parceria com outros agentes, candidata investimentos para a zona ribeirinha entre Moita e Gaio-Rosário
• Desmantelamento parcial do dique e construção de um novo com portas de maré, em localização mais adequada;
• Recuperação das marinhas Pequena e da Freira;
• Instalação de um cais flutuante no Gaio;
Reabilitação do Varino Boa Viagem;
• Completar o trajecto da ciclovia para o Gaio-Rosário.

Segundo o presidente da Câmara da Moita, “esta é a ambição da Câmara ao submeter à avaliação da autoridade de gestão do Programa Operacional Regional de Lisboa um volume significativo de investimentos para o processo de valorização da zona ribeirinha do município”.
Caso a candidatura ao QREN seja aprovada, a intervenção arrancará em 2008, estando prevista a sua conclusão em 2010. Os projectos elegíveis a candidatar totalizam o valor de 3.661.250 euros.
A ambição desta candidatura completa-se com outros investimentos não elegíveis que aguardam a oportunidade de se poderem integrar noutros programas de incentivos do QREN.»


Sobre este assunto, muito, mas mesmo muito se poderia escrever, desde logo sobre a necessidade de arranjar dinheiro para demolir aquela obra lindíssima que foi o Dique da Moita, iniciativa faraónico-disparatada de alguém que ainda anda por aí a ajudar a prometer mundos e fundos, a protestar contra a falta de verbas para as autarquias, mas se esquece do elefante branco a que deu origem.

Em seguida poderíamos falar do facto de a "ambição" da Câmara para fazer obra passar pela captação de dinheiros alheios para fazer muito do que prometeu ser obra sua, desde logo sendo de referir o caso da ciclovia.

Mas ainda poderíamos referir o facto da verba envolvida ser bastante inferior à que foi literalmente enterrada no chamado reperfilamento da marginal moiteira, obra que poderá ter tido algumas vantagenms em termos de saneamento, mas que é razoavelmente nula em matéria de «devolver o rio á população» como se anunciou.

Por fim, mas apenas por agora, destacar como nesta candidatura está completamente ausente a zona ribeirinha da freguesia de Alhos Vedros, a mais extensa do concelho, que continua e continuará ao mais completo abandono e degradação.

Mas a isso já o poder moiteiro nos habituou há longos e penosos anos.

Aviso da Casa da Moeda

O Governo lançou hoje a nova moeda de 1 €URO que deve começar a circular já nos próximos dias em todo o território nacional.




Cais da Moita ?

"A Comissão pretende erguer um monumento a Nossa Senhora da Boa Viagem no cais da Moita, local dotado de um grande significado simbólico para as gentes da Moita, o qual está associado ao desenvolvimento da terra, devido aos transportes fluviais e que conhece na protecção aos viajantes a génese do culto a Nossa Senhora da Boa Viagem."

Mas então existe um cais na Moita ?
Essa agora ! Pelo que me parece apenas existe um esgoto a céu aberto, assoreado, que tem duas entradas, a ribeira da Moita a sul, e a leste a entrada de efluentes domésticos, cerceados pelo dique, que agora está adornado de vegetação primaveril.

Então e a Nossa Senhora dos Anjos !


Os Moiteiros querem construir um monumento à Nossa Senhora da Boa Viagem, como se não lhes bastasse o monumento ao Boi, que foi rotundado!

Alhos Vedros merece então um monumento, à Nossa Senhora dos Anjos, e outro monumento a São Lourenço padroeiro da nossa Cidade !

Os Moiteiros vão continuar a gastar o dinheiro do actual concelho, com obras parvas de fachada, despesistas e sem sentido para as outras freguesias, basta de sermos roubados.

Independência do Concelho de Alhos Vedros, Já !

A música que o governo nos quer dar...

quarta-feira, maio 14, 2008

Batatoon & Companhia

Da TSF:

«Santana «satisfeito» com apoio de Jardim
O candidato à liderança do PSD, Pedro Santana Lopes, registou esta quarta-feira, com «satisfação» o apoio manifestado por Alberto João Jardim à sua candidatura, sublinhando que procurará "ser digno e estar à altura deste apoio".»

Eu acho que dignidade é termo que dificilmente se pode aplicar na mesma frase em que se fale de Alberto Bonzo Jardim, mas o Santanita é que lá sabe com que linhas se cose.

Nem sequer é capaz de se assumir!



Do Público:
«Sócrates pede desculpa por ter fumado no voo para a Venezuela»

Para mim é simples: o shôr PM que tanta gala faz em ser um atleta de televisão, a fazer jogging na China e umas coisas pela ponte 25 de Abril, que gosta de se armar em muito saudável e andou a gabar-se de ter deixado de fumar é, pura e simplesmente, alguém que:
  1. Parece não saber bem o que faz, ou então não sabe bem o que diz.
  2. Não tem coragem em manter as suas atitudes, quando as coisas apertam e as eleições estão quase á esquina.
José Sócrates é, no fundo, um portuguesinho como qualquer outro, com a sua prosápia pública de alguém cheio de princípios, mas depois com os vícios privados escondidos de que, quando são descobertos, pede desculpa.
Que saudades um tipo tem de gente que os tenha no sítio e saiba assumir aquilo que é, sem este tipo de artimanhas.
Fuma, fuma, pronto.
Para quê tanta hipocria e falinhas mansas?
Para quê pedir desculpa?
Não vai fazer o mesmo, na primeira hipótese que lhe aparecer e tiver a certeza de não ser apanhado?

E o mundo respira de alívio...

Da TSF:

«Jardim anuncia que não é candidato à liderança»

segunda-feira, maio 12, 2008

Afinal era para aqui que alguns moiteiros e amoitados nos mandavam!



Para os mais renitentes em nos chatear já se pode, sem ofender a respectiva mãezinha, aconselhar apenas a 'Apanhar o Autocarro'...
É que há mesmo autocarro para 'Puta que pariu' (uma terrinha no interior do Brasil), pois uma cidadezinha do interior de Minas, cercada de mato, tem um bairro com essa simpática designação.

Não confirmei a informação geográfica... mas acho que os anexos são bem explícitos.

Biofuel, uma leitura



Cliquem para ampliar se forem pitosgas.

AVP Divulgação-PNET Artes


Vítor Coelho da Silva, pede-nos que divulguemos este novo sitío das Artes:
Exmos Senhores,
Foi inaugurada uma nova comunidade inédita na net: http://www.pnetartes.pt/
Trata-se de uma comunidade para divulgação das artes plásticas e dos seus respectivos criadores. Seja artista, especialista em arte ou um mero observador, tem aqui o seu espaço para mostrar as suas obras, arranjar contactos, descobrir amigos, trocar ideias e truques e, eventualmente, fazer negócios.
Mostre a sua arte e receba uma mão cheia de comentários. Crie as suas galerias, faça um grupo de amigos, use o painel de anúncios, escreva no diário, descubra os últimos eventos, venda na loja e participe nas galerias virtuais. Enfim, tenha rapidamente uma página para divulgar as suas obras únicas!

Visite, inscreva-se e ajude a divulgar!

Saudações
Vítor Coelho da Silva

AVP Divulgação-Revista Nova Águia

Um leitor identificado, pede-nos que divulguemos o relançamento da Revista "Nova Águia", coisa que nos custa um pouco pois aqui a malta é toda Leões, mas pelo que diz no texto acima do título do seu Blogue, será o...

ACONTECIMENTO CULTURAL DO ANO: LANÇAMENTO DA NOVA ÁGUIA. FALTAM 7 DIAS...

Esperemos que sim, e já agora se nos puderem enviar dois exemplares a equipa do AVP, agradece.


AVP Divulgação-Salvemos as Tartarugas Verde-Azeitona


O nosso leitor, Shijuchitra pede-nos que divulguemos este apelo para salvar as Tartarugas Verde-Azeitona, que procriam em Dhamra, Gahirmatha, Orissa, na India, presumo, onde pelos vistos, os governantes locais querem construir um porto comercial que vai acabar com todo o ecosistema e também com estas simpáticas tartarugas. Se quiser assinar a petição para salvar este ecosistema, que também querem lixar em nome do progresso, assine aqui, :

Hi ,
I've just written to Ratan Tata asking him to not to go ahead with building a port in Dhamra, Orissa, dangerously close to one of the world's largest sea turtle nesting grounds for the Olive Ridley Sea Turtle. I think its a good idea for Mr. Tata to move the port to another location rather than endanger the turtles.
By living up to the Tatas' environmental legacy, Ratan won't just save the highly-endangered Olive Ridley Turtles, he will also end up making Tata a better company.
The only problem is that I can't bring about that change alone. I need help from lots of people, especially you.
Please do what I've done. Write directly to Ratan by clicking here
Thanks a million,shijuchitra@gmail.com

AVP Divulgação-Inquérito a Professores

O B.E. pede-nos a divulgação deste inquérito:

Caro(a) Professor(a),

Há cerca de um mês e meio, o Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda difundiu um inquérito dirigido a professores, através do qual pretendeu obter informações realistas sobre a carga horária e o número de turmas e alunos atribuídos aos docentes do Ensino Pré-escolar, Básico e Secundário. Os contributos recebidos, entre os quais se encontra a sua resposta – que muito agradecemos –, permitem refutar claramente os rácios de alunos por docente apresentados pelo Ministério da Educação, que apontam para médias entre 7 a 15 alunos por docente, consoante o nível de ensino.
De facto, segundo a estimativa decorrente da análise preliminar das respostas recebidas, constatamos que:
● A um terço dos professores estão atribuídos mais de 100 alunos no ano lectivo em curso
;
● Cerca de 1 em cada 4 docentes lecciona a três ou mais anos de escolaridade distintos;
● Mais de um terço dos docentes tem a seu cargo um número de turmas superior a 5.

O questionário então elaborado partiu da necessidade de constituir um documento simples e abrangente, de modo a que o mesmo se tornasse adequado a todos os docentes e níveis de ensino. Contudo, fomos sendo oportunamente alertados, por muitos dos professores que nos responderam, para um conjunto muito relevante de questões que merecem, de facto, maior clarificação e detalhe.
A diversidade de situações, actividades desenvolvidas e da natureza dos tempos subjacentes ao exercício das funções de docência é realmente muito significativa e requer, por conseguinte, que se considere um conjunto de questões capaz de captar de modo adequado a especificidade das diferentes situações. Por outro lado, fomos igualmente alertados para a necessidade de diferenciar domínios como o do Ensino Especial ou das modalidades formativas associadas à Iniciativa Novas Oportunidades. Por último, constatámos que o suporte utilizado na versão inicial do inquérito (documento de texto) não é o mais adequado e facilitador das respostas.

Estas razões levaram-nos a enriquecer e melhorar, substancialmente, os conteúdos do inquérito então divulgado, propondo neste momento uma nova versão, que permite um preenchimento directo, através do seguinte endereço:

Bloco de Esquerda - Inquérito a Docentes 2008
http://www.surveymonkey.com/s.aspx?sm=GkXdLh6_2ffW2cUAdLwsTlUg_3d_3d
(clicar ou copiar este endereço para uma nova página de navegação)


A versão actual do inquérito actual contempla três dimensões: Dados de Caracterização; Actividades Lectivas e Tempos da Actividade Docente. No segundo caso (parte II e III), cada docente deve escolher o nível e ciclo de ensino que se aplica à sua situação. As partes I e IV (relativas aos dados de caracterização e tempos da actividade docente) devem ser preenchidas integralmente por todos os respondentes. Para resolver eventuais dúvidas que se coloquem no decurso do preenchimento (que estimamos requerer entre 5 a 15 minutos), enviamos em anexo um documento de apoio, sem prejuízo de que nos contacte – sempre que surgir alguma dificuldade – para o endereço seguinte: educacao_be@be.parlamento.pt

Apelando à sua compreensão, solicitamos assim novamente a sua colaboração, que consideramos fundamental para aprofundar e dar a conhecer à sociedade um retrato realista e justo do quotidiano dos professores portugueses. Num tempo em que o discurso governamental despreza todo o esforço, empenho, dedicação e profissionalismo dos professores, deles descrendo enquanto agentes fundamentais da mudança educativa, é essencial demonstrar que as respostas que realmente importam no combate ao insucesso educativo e na promoção de um ensino de qualidade se encontram, antes de mais, na criação e reforço das condições de exercício da actividade docente, que o Ministério da Educação – na sua fúria persecutória e objectivos economicistas – tem sistemática e irresponsavelmente ignorado.
Cremos que é pela adopção de medidas tendentes à limitação do número de turmas, níveis de escolaridade e alunos atribuídos a cada professor, bem como pela adequação do tempo dedicado ao exercício das funções dos docentes, que se torna possível favorecer as condições para um acompanhamento mais individualizado e efectivo de cada aluno.


No final do próximo mês apresentaremos publicamente os resultados desta versão melhorada e enriquecida do inquérito, solicitando assim o seu preenchimento, até ao dia 15 de Maio, e a divulgação do mesmo junto de colegas.
Muito obrigado!


Com os melhores cumprimentos,

Ana Drago
(Deputada Parlamentar do Bloco de Esquerda)

Nuno Serra
(Assessor Parlamentar do Bloco de Esquerda)

domingo, maio 11, 2008

AVP - TV



A nova série que arrancou recentemente pelos States.
Curiosa.

Técnica anti-publicitária recebida por mail

Leiam estas estas três preciosas dicas sobre como lidar com as agressões de telemarketing, que constituem para todos nós uma praga quase diária.

1ª - Um método que realmente funciona:
Ao receber uma chamada de telemarketing a oferecer um produto ou um serviço, diga apenas, com toda a cortesia: "Por favor, aguarde um momento...". Dito isto, deixe o telefone sobre a mesa e vá fazer outras tarefas (em vez de simplesmente desligar o telefone de imediato). Isso vai fazer com que cada chamada de telemarketing para o seu telefone tenha uma duração longuíssima, ultrapassando em muito os limites impostos ao indivíduo que lhe ligou. De vez em quando, verifique se o sujeitinho ou menina ainda está em linha.
Reponha o telefone na posição de repouso apenas quando tiver a certeza de que desligaram. Não tenha dúvida de que esta é uma lição de custo elevado para os intrusos.

2ª - Já alguma vez lhe sucedeu atender o telefone e parecer que não há ninguém do outro lado?
Em caso afirmativo, fique a saber que esta é uma técnica de telemarketing executada por um sistema computorizado, o qual estabelece a ligação e regista a hora em que a pessoa atendeu o telefone. Esta técnica é utilizada por alguns serviços de marketing para determinar a melhor hora do dia em que uma pessoa dos serviços poderá ligar-lhe, evitando assim que o "precioso"
tempo de ligação deles venha a ser desperdiçado, se não encontrar ninguém em casa. Neste caso, ao receber este tipo de ligação, não desligue. Ao invés, pressione imediatamente a tecla "#" do aparelho, seis ou sete vezes seguidas e em sequência rápida. Normalmente, este procedimento confunde o computador que discou o seu número, obrigando-o registar o seu número como inválido, eliminando-o assim da base de dados.

3ª - Publicidade inserida nas contas recebidas pelo correio
Todos os meses recebemos publicidade indesejada inserida nas contas de telefone, luz, água, cartões de crédito, etc. Muitas vezes essa propaganda vem acompanhada de um envelope-resposta, que "não precisa selar; o selo será pago por..." Insira nesses envelopes pré-pagos a publicidade recebida e coloque-a no correio, endereçada de volta o a essas companhias. Caso queira preservar a sua privacidade, antes de inserir a publicidade no envelope remova todo e qualquer item que possa identificá-lo. Este é um método que funciona
excelentemente para ofertas de cartões, empréstimos, e outro material não solicitado. Portanto, não atire fora esses envelopes pré-pagos! Ao devolvê-los com a propaganda recebida, está a fazer com que as referidas empresas paguem duas vezes pela publicidade enviada. Se quiser acrescentar um requinte de malvadez, aproveite para inserir anúncios da pizzaria do seu
bairro, da lavandaria, da florista, do canalizador, do oculista, da costureira, do talho, do dentista, da tabacaria, do barbeiro, do fabricante de marquises de alumínio, da peixaria, do serralheiro, ou de qualquer outra actividade comercial local do mesmo género, que esteja mais à mão. Há já
várias pessoas a usarem estes métodos de devolver o lixo publicitário. Está na altura de mandarmos o nosso recado às empresas.

É preciso, no entanto, que se atinja um número expressivo de pessoas a
aplicar estas técnicas eficazes de protesto. Talvez não seja má ideia
passarem este mail aos vossos amigos.


Divulgar o mais possivel

E a Manelinha é o quê?

Declarações de Manuela Ferreira Leite ao JN:

"Ninguém acredita naquilo que os políticos dizem"

Concordo, mas então o que é a shôra dótôra Manuela tem sido nestes últimos vinte e tal anos?

Obrigado, pá!

Do já não tão bué novo como assim site do poder moiteiro:

«Venha navegar connosco
Seja bem-vindo à nova página da Câmara Municipal da Moita na Internet concebida para lhe prestar uma ainda maior e mais completa informação sobre as actividades da autarquia, para assegurar aos munícipes uma crescente facilidade de acesso “online” aos diversos serviços municipais e para a todos permitir conhecer e avaliar os projectos em que estamos empenhados para a melhoria da qualidade de vida, o desenvolvimento e o progresso do concelho da Moita.»

Agora que cabámos a parte de conversa fiada entremos na de antecipação científica ou então naquela em que o(a) escriba da prosa estava com a curtir uma ganda trip de oregãos:

«Confiamos também que esta nova página virá dar uma reforçada contribuição para a afirmação do concelho da Moita no conjunto da Península de Setúbal e da Área Metropolitana de Lisboa e para que mais portugueses fiquem a conhecer as belezas naturais, a magnífica ligação ao rio, o património, a rica e intensa actividade cultural, a protecção ambiental, as sólidas tradições populares da nossa terra e a firme vontade de trabalhar do município e da população da Moita para, mais e mais, aqui construirmos um concelho de bem-estar à beira-Tejo

E que tal, não vos parece que vivem num qualquer paraíso tropical? Ou tipo Côte d'Azur?
Digam lá...
Não ficam mesmo orgulhosos?
Fixe, pá!
E que tal passarem agora o crepe de sativa aqui à malta deste lado?

O José sai do armário



Primeira página do Sol de ontem.
Como se já não soubessemos.

Eleições na Sérvia


O Partido Nacionalista Sérvio e o Partido europeísta dos que vendem a alma pela ilusão da Fortaleza Europa, estão práticamente empatados, espero que ainda haja uma réstea de dignidade para o que resta da Pátria Sérvia que foi amputada de um seu território vital, o Kosovo, que alegremente se prepara para integrar a grande Albânia.

Veja os videos, aqui e aqui.

sábado, maio 10, 2008