terça-feira, dezembro 09, 2008

A anedota foi tão boa que só agora acabei de rir...

De O Rio:

«CDU vota favoravelmente o PDM por dever ético e moral
(...)
“A Assembleia Municipal, ao aprovar hoje com os votos favoráveis da CDU a versão final do Plano Director Municipal – PDM, dá um passo que representa mais um marco histórico na grande e esplêndida caminhada de desenvolvimento do nosso concelho e, indubitavelmente, na vida dos nossos concidadãos.

Hoje, podemos dizê-lo, é dia de satisfação e orgulho para todos os munícipes em resultado do culminar, decorridos 10 anos, do processo de constituição do segundo PDM, o qual, com legitimidade indiscutível, reflecte e bem a estratégia política da CDU que, pela sua opção em defesa das populações, desde sempre confirmada nos sucessivos actos eleitorais, tem e continua a ter de forma expressiva e maioritariamente reforçada a confiança dos eleitores, que reconhecendo quem sempre tem trabalhado e transformado positivamente a nossa terra, concedem à CDU o poder de governar o concelho como meio de verem realizadas as suas justas aspirações de qualidade de vida e bem estar.»

Mas estas criaturas sabem exactamente o que querem dizer os conceitos de «Ética» e «Moral»?
Acham que são alguma coisa que se encontre no fundo de uma garrafa de visque, mesmo que seja daquele com 15 ou mais anos?
Mas esta gente emborcou absinto antes de escrever isto ou trata-se de um texto humorístico?

Ou já não há vergonha sequer?

A aprovação do PDM mais não passa do que a legitimação formal do completo desmando em que caiu este concelho, entregue à bicharada dos negócios comunalistas, com nome de comunista, mas prática de capitalista.
O mais selvagem.
Ao nível da China.
Neste momento é difícil encontrar maior manta de retalhos, na manta de retalhos que é a maior parte da margem sul, do que o concelho da Moita.
Mas eles estão orgulhosos da sua obra.
Fiquem com ela.
Neste momento, com tudo o que já foi destruído, aterrado, entulhado, terraplanado, já não há grande volta a dar.

Mas eles, como não têm outra teta que explorar, agarram-se a ela como do pão para a boca, incluindo o aposentado-pepsodent, que ainda não quer ir de vez para os algarves o ano todo.

este PDM é uma absoluta vergonha, que mesmo os juniores aprovam porque sabem que sem a mama da câmara moiteira não teriam onde cair mortos.
E, portanto, agarram-se aos empregozinhos, aos tachinhos, aos almocinhos e aos arranjinhos.
fecham os olhos, prometendo a si mesmos que um dia chegarão a mandar e farão melhor.
Mas já nada restará.

Tirando esta absoluta falta de pudor.

Dever ético e moral?

Nem que um contentor cheio de ética e moral vos atropelasse em pleno viaduto-montanha russa por cima do Modelo, vocês perceberiam o que isso é.

11 comentários:

Zé Ferradura disse...

Eles são mesmo uma anedota!
Veja-se o que fizeram na CMAlmada em http://fabricadosal.blogspot.com/

Cumpts
Zé Ferradura

Anónimo disse...

foi o preto M&M que escreveu a declaração de voto

Anónimo disse...

Não a duvidas nenhumas que este PDM so vai ser para mais alguns ou os mesmos se encherem mais um pouco.

Anónimo disse...

De acordo com o post e os comentários a declaração de voto da CDU é descabida(?) e segundo o anónimo da 1:07AM o problema está em ter sido escrita por um preto.
Se fosse alguém com outro tom de pele já seria razoável, mas agora um preto? Noutros tempos isto era impensável, ao que a evolução nos obriga.

Os comentários são esclarecedores da raíz ideológica e da estratégia (anti-progresso) que motiva esta gente, toda "farinha do mesmo saco".

Com os respeitosos cumprimentos,
O vosso melhor amigo.

Anónimo disse...

sim black, tens toda a razão. Só tu não és racista!

Daqui também o teu melhor amigo.

Anti-fascista e anti-social-fascista disse...

Ó Madeira efectivamente não é bonito nem democrático a referência ao termo "preto". Não gosto nada do que tu fazes, escreves ou dizes, e muito menos dessa política caceteira que perfilhas, mas não gostei de te ver tratado aqui assim e, por exemplo o mundo democrático (o do PCP tenho dúvidas pois é social-fascista, não é democrático há que dize-lo) tem muita esperança que um homem de raça negra e que vai ser o próximo presidente da nação mais poderosa do mundo, melhore a relação dessa nação com o mundo, que haja mais fraternidade entre todos os povos, menos guerras, menos exploração dos povos mais pobres, menos fome no mundo e entre outros melhor defesa da causa ambiental. Este blog é brincalhão qb em muitas coisas, muito sério noutras, é um importante contributo para a informação e a discussão democrática e progressista, sendo dispensáveis que a ela venham certas figuras e figurões com posições ordinárias e racistas. Termino como comecei, não gosto do Madeira, não gosto do PCP, que é social-fascista e tão perigosa essa ideologia como a fascista, contra os dois sistemas lutarei com todas as minhas forças, mas ordinarices e comentários racistas não aceito e tenho a certeza de quem faz este blog dispensa também. Força AVP, a luta continua.

AV disse...

O AVP é anti-racista militante, contra qualquer tipo de racismo ou seja tanto contra o racismo dos pretos contra os brancos como dos brancos contra os pretos e assim sucecessivamente a respeito de todas as étnias.
Eu sou pela miscegenização, também porque no fundo em Portugal somos todos mais ou menos mulatos, assim como o Barraca Abana, que não é negro, mas mulato como todos nós, excepto eu que sou retinto !

AV2

Anónimo disse...

Anti-fascista e anti-social-fascista disse... 1:03 AM:
..."não gosto do PCP, que é social-fascista e tão perigosa essa ideologia como a fascista,..."

Não fosse o PCP e, ao contrário de outros, o combate ininterrupto que travou contra o fascimo, este teria durado muito mais tempo e o 25 de ABRIL não teria acontecido no momento em que todos (ou muitos de nós) conhecemos, com a expressão de Liberdade, Progresso e Paz que o caracteriza.

Classificar e comparar o PCP como o fez o suposto anti-fascista e anti-social-fascista(?) no comentário das 1:03 AM é de nos fazer interrogar sobre a quem serve esse discurso. No minimo, direi para ser simpático, é absurdo e não me merece mais observações.

Com os respeitosos cumprimentos,
O vosso melhor amigo.

AV disse...

O 25 de Abril aconteceu porque os militares estavam descontentes com a guerra colonial em três frentes e devido à inflexibilidade salazarista que não criou possibilidades de haver uma renovação no regime, dando autonomia às colónias.
Para o PCP o problema colonial que levou ao golpe de estado do 25 de Abril, só foi reconhecido em finais da década de 1940 e isso devido a factores externos dados pela Komintern.
O PCP foi o grande bode expiatório do regime salazarista e aparentemente vivem bem com isso.

AV2

Anónimo disse...

AV disse... 6:15 PM

"O 25 de Abril aconteceu porque os militares estavam descontentes com a guerra colonial em três frentes e devido à inflexibilidade salazarista que não criou possibilidades de haver uma renovação no regime, dando autonomia às colónias."

Este é o tipico discurso do ignorante, do narcisista e ou do reacçionário convicto em que faz vista grossa do papel determinante na luta contra o fascismo movida de forma persistente e constante pelo PCP sobre o qual a repressão fascista mais se abatia e em que muitos dos seus militantes pagaram, pela LIBERDADE que hoje usufruimos, o custo da prisão, da tortura, da própria vida e do campo de concentração-Tarrafal. Quando outras conhecidas e não diabolizadas personagens eram, como castigo(?) deportadas para S.Tomè, com total liberdade de movimento, que nessa altura já era uma ilha de férias para os europeus, claro. Porque seria?

Sem a luta e a resistência do PCP, em conjunto com alguns aliados anti-fascistas do continente e das ex-colónias, o 25 de ABRIL de 1974 nunca teria ocorrido com os ideais de Democracia, de Descolonização, de Desenvolvimento e de Paz.

O 25 de ABRIL de 1974 (para mágoa de alguns, poucos mas ainda influentes) não foi, felismente, um golpe militar mas uma REVOLUÇÃO.

Com os respeitosos cumprimentos,
O vosso melhor amigo.

Anónimo disse...

"Eu sou pela miscegenização, também porque no fundo em Portugal somos todos mais ou menos mulatos" ou gostamos de mulatas...

Neste momento o único que pratica em grande essa miceginação no concelho é o grande farol do povo: o camarada João Lobo.

É vê-lo em grande são convívio "cultural" com súbditas cabo-verdianas, angolanas, moçambicanas e guineenses.

Força JL força nessa bandeira!
Força JL força nessa haste de madeira!