quinta-feira, março 20, 2008

E vocês?



Há que tempos que ando para partilhar convosco esta reflexão aprofundada sobre uma questão que acho muito importante e a qual é: a última campanha de outdoors do Modelo com esta rapariga saudável.

Confesso que a primeira vez que vi ao longe a imagem, fiquei sem perceber porque deveria ir aquela rapariga ao Modelo.
Percebi que eu deveria ir ao Modelo se ela estava lá.
Isso sim.
Achei que o produto em causa aparentava ser da melhor qualidade e dentro do prazo de validade.
Mas continuei sem perceber porque ela queria ir ao Modelo.
A menos que quisesse lá ir por saber que, ao saber que ela estava lá, eu também lá iria.
O que seria algo elogioso para mim.
Mas depois levei uma pancada na cabeça da minha esposa amada que me disse para olhar para a mão e os dedos dela.
A mão e os dedos?
kékéisso?
Olhar para os dedos?
Mas eu estava a olhar para as...
... as....
... mãos?
Mas ela estaria a fazer-me um gesto obxeno lá do alto?
Não, explicaram-me pacientemente que era o gesto de dinehirinho!
Ukê?
Ela quer dinheiro?
Mas então estamos aqui a falar do vil comércio de carne humana viva?
Lenocínio à custa da Sonae?
Uma nova secção de frescos para competir melhor com o Lidl, o Plus e o Feira Nova?
Não, estúpido, ela diz que vai lá para poupar dinheiro!
Ahhhhhhhhhhhhh!!!
Afinal não era nada do que eu pensava.
Pronto, afinal sempre me fico pelo Lidl.
Poupa-se mais e não se vai ao engano.
Franguinhas frescas só mesmo nas arcas frigoríficas.