segunda-feira, fevereiro 21, 2005

Notas breves e soltas...

Veremos se Portas não cede a uma "vaga de fundo" encenada por aqueles que percebem que o CDS vive de fogachos individuais dos seus líderes recentes (Monteiro e Portas). Sem isso, o CDS vai tornar-se um grupúsculo de rapazitos mais ou menos jovens, entremado por meia dúzia de notáveis, de cabelo curto (menos o Nuno Melo) e fatinho catita.

Entretanto, Louçã já desembestou com a questão do aborto, só para se chegar à frente. Há pessoal que não tem cura. Pelo menos, vamos a ver se ele percebe que só se deve alterar a lei na sequência de um referendo.

Alberto João Jardim comemorou a 37ª vitória do PSD-Madeira e disse mais uma enxurrada de asneiras, entre as quais contra o método de Hondt.

Nobre Guedes, para além da triste figura feita na TVI, não foi eleito por Coimbra, apesar da "co-enceneração".