terça-feira, julho 31, 2007

Sem Olhar a Meios II

Do jornal O Rio:

Vimos no Jornal Rostos Online a reprodução de um comunicado do Executivo da Comissão Concelhia da Moita do PCP intitulado «Lições (I)morais», a pretexto de um ‘escrito’ publicado na edição nº 222 de O RIO, em que o nosso jornal resumia uma nota informativa recebida do Movimento Cívico da Várzea da Moita.

Desta vez (foi a primeira vez que aconteceu) o PCP local não fez chegar à nossa Redacção esse mesmo comunicado. Por isso e com
a devida vénia, neste comentário, servimo-nos do texto lido no prestigiado Jornal Rostos.

Neste contencioso entre o PCP e António Ângelo, membro do Movimento Cívico da Várzea da Moita, O RIO limitou-se a resumir (de forma que consideramos lisonjeira para o PCP) a referida Nota Informativa que nos tinha sido enviada, a qual era demasiado extensa. Para que se possam comparar ambos os textos, ainda hoje transcreveremos a notícia que publicámos e a informação integral que recebemos.

Abusivamente, o comunicado do PCP local considera “incautos – os leitores de tal peça”, não respeitando a independência política deste jornal, resumida e bastas vezes afirmada na frase: O RIO É DE TODOS!

O RIO não está nem nunca esteve em campanha contra a gestão municipal, os autarcas comunistas e, muito menos contra o PCP e a CDU, o que é comprovado em dez anos de publicação.

Ao contrário, está a ser sufocado “com uma almofada na boca”. Não foi por acaso que num comentário anterior coloquei o título «Sem olhar a meios…».

Neste comentário vou usar o mesmo título por considerar o referido comunicado do PCP local, no que a O RIO diz respeito, uma peça do mesmo puzzle.

Quando morrermos, que seja de pé!

José de Brito Apolónia

9 comentários:

Anónimo disse...

Será que o PCP não enviou mesmo o comunicado ao jornal?

Dúvido ...

AV disse...

Duvida com conhecimento de causa?
É um dos sem rosto por detrás do Executivo do Colectivo?

Anónimo disse...

E se for? Qual é o problema, não vejo porque criticar, ainda por cima vindo de si.

E se o PCP enviou o comunicado o Brito mentiu. É bonito, não creio, mas fiquemos por aqui ....

paulo alves disse...

Fiquemos por aqui o tanas!

Agora o director mente?

Cambada de aldrabões!

"vimos por este modo informá-lo que o documento foi
por nós enviado a esse jornal e não percebemos porque é que não chegou."

Contactem os serviços da península digital que eles "desbarram" a coisa!

TEMOS DIRECTOR!( É O QUE SE DEMONSTRA NO MEIO DESTA CEGADA)

Anónimo disse...

Então afinal sempre chegou.

Como é que o Sr. Paulo Alves tem acesso ao mail do jornal? Achará o Sr. Paulo Alves correcto divulgar correspondência entre um partido político e um jornal sem que o partido o autorize?

Eu sei como é que pensa não sei é qual a resposta que está disposto a dar.

Porque é que não foi publicado, se o Rio é de todos?

Temos Director para alguns, para outros não ...

AV disse...

O que me parece é que poderão existir formas diferentes de contactar os órgãos de informação, de maneira a fazer com que uns sejam privilegiados e outros não.

Basta comparar as horas de envio dos tais mails e, já agora, saber se não houve telefonemas para uns sítios e não para outros.

Mas ainda bem que o AVP existe, porque assim se podem discutir estes assuntos e não ficarmos apenas com as declarações de uma ou outra das partes.

Quanto ao resto, o que ressalta é o extremo isolamento do núcleo duro do poder local, que para além de toda a aoposição aliena sucessivamente muitos dos que sempre formaram a sua base de apoio.

um paulo alves...o mesmo de cima... disse...

"Esclarecimento do PCP:

Ex.mº Sr. Director,

Tomámos conhecimento pelo jornal que não tinha recebido o nosso
comunicado, assim vimos por este modo informá-lo que o documento foi
por nós enviado a esse jornal e não percebemos porque é que não chegou.

Assim, enviamos novamente o comunicado.

Os melhores cumprimentos,
O executivo da concelhia da Moita do PCP

N.R. - Damos recebido o comunicado em 2ª via, às 10.15 horas de 31/07/2007, que agradecemos."

in:http://www.orio.pt/modules/news/article.php?storyid=1018

Anónimo disse...

Mais um que tem problemas de coluna soldada. Custa-lhe a vergar-se :)

E como não tem tachinhos partidários, e como lhes ficaria mal "compensar" numa qualquer revanche na pessoa da sempre fiel Eloísa, vai de atacar a honestidade de intenções do homem.

Ah! Camaradas, camaradas, se o Cunhal cá voltasse...

Anónimo disse...

...era ele que se atirava da cadeira!